Valdivia e escalada em Llifén

Durante a nossa viagem temos conhecido várias pessoas que nos têm desafiado a conhecer novos destinos que não estavam no nosso roteiro inicial. Um desses lugares foi Valdivia, cidade onde vive a nossa nova amiga búlgara Viktoria.

Valdivia é uma cidade de cerca de 150 mil habitantes situada na Região de Los Rios no sul do Chile. É conhecida por ter sido a cidade mais afectada no maior terramoto alguma vez registado, 9.5 pontos na escala de Richter, e onde a cidade afundou cerca de dois metros. É também uma das cidades com mais precipitação de todo o Chile, e a parte boa, é que é também conhecida pelas suas excelentes cervejas artesanais.

De Puerto Montt apanhámos um autocarro para Valdivia, que acontecem diariamente e com bastante frequência. Incrivelmente Valdivia recebeu-nos com um clima excepcional de Sol e calor, o que deixou-nos ainda mais encantados pelo lugar.

Nos primeiros dias aproveitamos para conhecer a cidade que nos encantou pela sua organização, beleza, espaços verdes e o seu mercado de peixe bem característico.

Aproveitamos também para conhecer o ginásio de escalada do nosso “irmão” de Espanha, o catalão Toni, que nos recebeu no seu ginásio e nos deu algumas dicas de escalada na região.

Óbvio que a escalada está sempre nas nossas mentes e fazer visitas turísticas não é suficiente para nós. Como tal a Viktoria fez-nos o favor de nos levar a conhecer a escalada em Llifén.

Llifén fica a cerca de 1h45 de distância de Valdivia de carro (também existe a opção de ir de autocarro). É um escalada bem particular em rocha vulcânica e com vias de escalada muito duras. Na realidade sofremos mais do que escalamos, mas foi um dia muito bem passado num lugar muito bonito.

Agradecemos à Vicky e à sua linda família por nos ter recebido super bem e nos dar a conhecer estes lugares inesquecíveis.

Informações úteis:

  • Guia escalada: é possível consultar os topos aqui;
  • Como chegar: é possível apanhar um autocarro até Llifén, devem informar-se no terminal de Valdivia;
  • Outros: aconselhamos a conhecerem o ginásio Puelche e aproveitarem e pedir dicas aos escaladores locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *