Vale de Cochamó

No dia 16 de Janeiro, ansiosos por estrear os equipamentos de escalada clássica, partimos de Puerto Varas para o nosso principal objetivo da estadia por esta região do Chile, conhecer e escalar no Vale de Cochamó. Este lindo lugar está localizado na Patagônia Chilena, onde as enormes paredes de granito se erguem em ambos os lados do rio Cochamó.

O transporte público desde de Puerto Varas deixou-nos no início da trilha de 13 km que nos leva à base do vale, onde se encontram os campings. Optámos por  contratar um “pitchero” (cavalo) para levar as mochilas e a comida até ao Camping La Junta. Foi a melhor coisa que fizemos, uma vez que a trilha estava com muita lama devido à chuva que se fazia sentir e o peso das mochilas era demasiado para as condições da trilha.

A trilha leva-nos pelo o meio da bosque valdiviano, ao longo do rio Cochamó. Passadas cinco horas de trilha e muita lama, começamos a observar enormes paredes brancas de granito, algumas com mais de 1000 metros, que envolvem o Vale de Cochamó. Por esse motivo, esta área nos últimos anos se converteu num destino de escalada de classe mundial, conhecido pelos escaladores como o “Yosemite da América do Sul”.

Tendo em conta o grau de dificuldade, maioria começa em 6B+ FR, esta área não é recomendável para principiantes, sendo que também não há equipas de resgate ou serviços médicos. Apesar dessa advertência, fomos conhecer esse lugar único e prometemos regressar com mais tempo e experiência na bagagem.

Adorámos o Camping La Junta, o espaço, as pessoas (as empanadas e o pão do dia), e sobretudo pela eco-sustentabilidade do lugar.

Sem dúvida um lugar muito especial, onde podemos diariamente ter o contacto com a natureza pura e selvagem, observar as suas beldades, e maravilhar-nos com as suas enormes paredes de granito branco que se elevem sobre o transparente e gélido rio Cochamó.

Filme de inspiração “El Mono de Cochamó”

Excelente filme chileno “El Mono de Cochamó”, realizado por Daniel Pastene, que documenta a vida de Cristian Gallardo, conhecido como “Mono”, que trabalha no Refúgio Cochamó.

O Vale de Cochamó tem sofrido bastante com a deterioração da natureza por conta dos visitantes, cerca de 8.000 pessoas por ano. Este ano, as autoridades locais, em conjunto com os proprietários dos campings decidiram restringir o número de pessoas.

Informações úteis:

  • Como chegar: a trilha são cerca de 13 km, a subir demora cerca de 5 horas e a descer cerca de 3 horas. A trilha é muito utilizada pelos cavalos e quando chove (que é bastante comum) a trilha fica muito barenta, o que dificulta o acesso. É possível apanhar um bus para o início da trilha que sai de Puerto Varas todos os dias pelas 8 horas, chega ao início da trilha perto das 11 horas e volta a sair perto da 13 horas.
  • Alojamento: para iniciar a trilha é necessário informar quanto tempo vai ser a estadia e para que camping foi feita a reserva (ver o site http://www.cochamo.com/reservations/ para efectuar a reserva).
  • Guia escalada: ainda não existe guia de Cochamó. No camping La Junta é possível consultar alguns desenhos e informações das vias. Existe também alguma informação no site http://www.cochamo.com/escalada/.
  • Época do ano: a melhor época do ano é no verão entre Dezembro e Março, de lembrar que esta região tem bastante precipitação.
  • Tipo de rocha: o vale de Cochamó é composto por paredes de granito que ultrapassam os 1000 metros de altura.
  • Comida: de lembrar que Cochamó é um vila bem pequena que fica a 2 horas de bus de Puerto Varas, então não é viável descer para ir buscar mais comida. Portanto deve-se levar toda a comida necessária para a estadia. Os campings também não oferecem grandes alternativas de alimentação. Tem alguns que fazem pão e empanadas. Portanto é sempre bom levar algum dinheiro para o caso da comida faltar.
  • Outros: para mais informação de escalada no Vale de Cochamó http://www.cochamo.com/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *